Sailor Moon Dimension

Sailor Moon Dimension

Fórum dedicado ao projeto SMD Ameaças do tempo: Serena pode desaparecer. Ambiente voltado ao anime Sailor Moon bem como demais animes, e assuntos gerais da atualidade.
 
InícioPortalMembrosGruposFAQRegistrar-seLogin
Últimos assuntos
»  10.09.2016 10 ANOS DE SMDIMENSION
Sex 2 Dez 2016 - 20:12 por Pairos

» AMIGO SECRETO SMD 2016
Qui 1 Dez 2016 - 20:42 por Jessica

» Túnel do Tempo - Anos 90 e 2000
Qua 23 Nov 2016 - 12:07 por Serenity Eternal

» PROJEÇÃO ASTRAL
Sex 11 Nov 2016 - 18:38 por Serenity Eternal

» Nostalgia Cartoon Network
Sex 11 Nov 2016 - 18:32 por Serenity Eternal

» DIÁRIO DE BORDO
Sex 9 Set 2016 - 11:12 por Serenity Eternal

» Produtos Lunares \o
Qua 17 Ago 2016 - 16:44 por Serenity Eternal

» OPERAÇÃO PENTE FINO!
Sex 15 Jul 2016 - 16:12 por Serenity Eternal

» DICAS DE LIVROS!
Qui 14 Jul 2016 - 21:08 por Serenity Eternal

» Hora dos rabiscos da Jessica!!!
Qui 7 Jul 2016 - 20:13 por Serenity Eternal

» O retorno "não tão" triunfante de Marquinhos Samurai...
Qui 7 Jul 2016 - 20:09 por Serenity Eternal

» SAILOR MOON PARA COLORIR DIGITAL
Qui 7 Jul 2016 - 20:08 por Serenity Eternal

» SMC - TERCEIRO ARCO
Seg 4 Jul 2016 - 1:20 por Serenity Eternal

» [CINEMA] qual foi o último filme que você assistiu?
Seg 4 Jul 2016 - 1:00 por Serenity Eternal

» Aberturas e Encerramentos
Seg 27 Jun 2016 - 21:14 por Jessica

Tópicos similares
Like/Tweet/+1
Fórum


Parceiros


Tópicos mais visitados
Jogo de nomes de personagens de anime e mangá
[CINEMA] qual foi o último filme que você assistiu?
Digimon World Championship: tabela de digivoluções
Caça Palavras Psicológico
Fanfic e Fanarts de Haruka e Michiru
continue a historinha
[Multifórum] Banco de dados dos digimons do Helder
A verdade por tras do desenho "Hora de Aventura"
Broches e evoluções
BANNER DO MÊS
Social bookmarking
Social bookmarking Digg  Social bookmarking Delicious  Social bookmarking Reddit  Social bookmarking Stumbleupon  Social bookmarking Slashdot  Social bookmarking Furl  Social bookmarking Yahoo  Social bookmarking Google  Social bookmarking Blinklist  Social bookmarking Blogmarks  Social bookmarking Technorati  

Conservar e compartilhar o endereço de Sailor Moon Dimension em seu site de social bookmarking

Conservar e compartilhar o endereço de Sailor Moon Dimension em seu site de social bookmarking
Top dos mais postadores
Serenity Eternal (3468)
 
Sun Knight (2909)
 
Jessica (2590)
 
Pairos (1630)
 
bia. (1285)
 
Kisa (1268)
 
Nati Oliveira (1101)
 
S.Girl* (806)
 
marquinhos samurai (805)
 
dharien (684)
 
Últimos Conectados
Fórum



Compartilhe | .
 

 Pokémon Turquoise/Topaz - Liga Cimarron

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Sun Knight
Admin
Admin


Sexo : Masculino
Mensagens : 2909
Libra
Idade : 31
Inscrição : 17/07/2010
Localização Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Pokémon Turquoise/Topaz - Liga Cimarron   Qua 19 Jan 2011 - 23:30

Capítulo 1 – Houndoom e eu

Muitas jornadas Pokémon se iniciam quando meninos e meninas ao completarem dez anos escolhem seus primeiros monstrinhos e vão em busca de insígnias e essa coisa toda, já eu não quis essa vida para mim, preferi continuar a estudar e estou muito feliz com meu Houndoom que veio até mim por uma grande presepada do destino, e um Buizel emprestado da minha vizinha para captura-lo.

Mt. Mortar, região de Johto 6 anos atrás

Clair: não me diz que está com medo, Morty.
Morty: não estou com medo, só estou inspecionando o local.
Clair: então por que não pede para o seu Noctowl usar Flash?

Morty resmunga por um tempo e finalmente saca a Poké Ball com Noctowl e ordena à ave o comando Flash. Um bando de Zubats após Noctowl usar Flash sai voando, acoados
pela claridade.

???: bem que eu poderia ter um Crobat, mas eu tenho medo de Golbats.
Morty: Clair, você ainda não apresentou esse garoto pra mim, quem é ele?
Clair: ah, é o Hector, ele é meu vizinho desde quando se mudou de Saffron, faz dois meses.
Morty: é um prazer te conhecer, eu sou Morty, quero ser o líder do ginásio de Ecruteak.

Feitas as devidas apresentações, prosseguimos com a nossa expedição às cavernas do Mt. Mortar quando ouvimos um uivo. Inicialmente não nos abalou muito, Morty e Clair
eram munidos de Pokémons, logo era apenas eles os usarem que tudo estaria sob controle. Foi quando sentimos alguns vultos passando por nós que começamos a ficar mais atentos.

Morty: Noctowl, use Identificar! Clair, prepare algum Pokémon no caso de termos que batalhar.
Clair: vá Flygon! Fique de olhos bem abertos.
Hector: talvez sejam mais Zubats procurando uma forma de se proteger da claridade, ou Geodudes, a gente vive tropeçando neles.

O uivo começa a ficar mais forte, seguido de rosnados como se fossem de uma matilha de Growlithes ou Arcanines, estranho que esses Pokémons eram domésticos
e não eram de morar em cavernas, eu pensava no pior. Quando o Noctowl de Morty finalmente conseguiu achar algo suspeito, era um Houndoom enorme seguido por sua matilha de pequenos Houndours.

Clair: sua chance de pegar seu primeiro Pokémon, Hector. Vou te emprestar meu Buizel e uma Poké Ball.

Uma batalha? Minha primeira batalha e eu ainda não sabia como agir, porém a atual situação
exigia astúcia e pensamentos rápidos, qualquer lance errado acarretaria em derrota e na minha possível morte.

Morty: Noctowl, use a Hipnose!

A hipnose não afeta Houndoom, porém atinge três Houndours que caem em sono profundo.

Clair: Hector, não fique parado aí, use o Buizel e lute pela sua sobrevivência! Flygon, Túmulo de Areia!

Alguns Houndours conseguem pular do golpe de Flygon e abocanham as asas de Flygon, Houndoom ainda permanece intacto.

Clair: idiotas, caíram direitinho. Flygon, Giga Dreno!

Os Houndours largam as asas de Flygon, Morty tira Noctowl de combate e com a lambida de Haunter derruba mais alguns Houndours.

Clair: desde quando seu Gastly evoluiu?
Morty: desde ontem quando enfrentamos um Venonat muito poderoso de um treinador no caminho para Blackthorn.
Clair: ficou muito forte, gostei de ver.

Hector: Buizel, use a Pulsação de Água!

O anel de água acertou em cheio o Houndoom, que ficou furioso, agora a batalha era só Houndoom contra Buizel.

Morty: Seu Buizel já era Clair, não se deve provocar um Houndoom a não ser que você tenha técnicas de batalha suficientes para vencê-lo.
Clair: você diz isso porque não confia no Hector, eu tenho a esperança de que ele vai conseguir.

Houndoom avança ferozmente contra Buizel desferindo uma mordida na pata esquerda do Pokémon doninha.

Hector: não foi nada Buizel, podemos contornar a situação ainda, use a Agilidade.

Houndoom usa o golpe Perseguição em contrapartida para acompanhar Buizel.

Hector: ele está querendo te cercar, Buizel! Ao meu sinal dispare Estrelas Cadentes.

Houndoom encara Buizel e desfere o golpe Feição Assustadora.

Hector: agora Buizel, não olhe diretamente nos olhos dele e use Estrelas Cadentes!

Buizel acerta em cheio Houndoom, que perde a eficácia do golpe Feição Assustadora.

Morty: é, parece que o “carinha novo” tem um pouco de talento para batalhas.
Clair: eu sabia que ele não ia me decepcionar.

Houndoom começa a carregar uma Esfera das Sombras em direção a Buizel.

Hector: Buizel, quando ele disparar, use a Agilidade, e finalize com um Aquamíssel.

Houndoom dispara e Buizel executa as minhas ordens com sucesso. Com o impacto do Aquamíssel, Houndoom é lançado na parede, que desmorona, revelando um
precipício onde o Pokémon fica pendurado.

Hector: droga, ele vai cair.
Morty: deixe-o cair, antes ele do que nós.
Hector: não, eu vou ajudá-lo, aquela parede estava fraca, poderia ter acontecido com qualquer um de nós. Volte, Buizel.

Clair: aproveite o momento para captura-lo!
Hector: já falei que vou ajuda-lo, captura-lo agora seria covardia da minha parte.

O antes ameaçador e furioso Houndoom olha para mim diferente, agora seu olhar pede ajuda e suplica por sua vida.

Hector: me ajudem a puxá-lo, Clair pega pela pata esquerda e Morty pela pata
direita, vou levantá-lo pelo peito, no três a gente levanta. 1...2...e três!

Finalmente conseguimos puxar o Houndoom, nos afastamos dele e esperamos sua reação. Ele se levanta e vem até mim.

Hector: não se mexam, ele ainda pode nos morder.

O Houndoom vagarosamente se aproxima de mim e começa a me cheirar, olha em meus olhos e passa a cabeça no meu bolso onde está a Poké Ball.

Morty: parece que ele está dizendo que você ganhou a batalha e quer ir contigo.
Hector: tem certeza, Houndoom? E os Houndours? Quem vai cuidar deles?

Houndoom apenas balança a cauda e derruba a Poké Ball do meu bolso, eu pego ela do chão e então o capturo.

Clair: sua primeira batalha contra Pokémon selvagem e você já pega um Houndoom, não sei se é sorte de principiante ou você tem realmente talento.
Hector: talvez um pouco dos dois, vamos voltar, estou com fome e quero levar Houndoom para o Pokémon Center.
Morty: quando eu for líder do ginásio de Ecruteak, com certeza vou querer uma batalha contra o seu Houndoom.
Clair: eu irei entrar na academia de formação de líderes de ginásio ano que vem, quero ser uma líder de Pokémons do tipo dragão.
Hector: eu não penso em sair por aí em uma jornada Pokémon e vencer uma liga, agora tudo que me importa é meu Houndoom, completar os estudos e aproveitar a vida.
Morty: quero ser líder de Ecruteak, para ser digno do grande cão lendário Suicune.
Clair: você e esse Suicune, quando vai parar com essa neura, Morty?
Morty: quando eu conseguir ao menos vê-lo ou até captura-lo se for o caso.
Hector: vocês dois, olha o auê!

Quando finalmente saímos da caverna, o sol já estava se pondo, fui correndo para o Pokémon Center deixar Houndoom para ser atendido.

Enfermeira Joy: olá, seja bem-vindo ao Pokémon Center, em que posso ajudar?
Hector: acabo de capturar este Houndoom, só quero que ele fique bem e meus amigos também querem deixar seus Pokémons para serem examinados e curados.
Enfermeira Joy: certamente, só vai levar alguns minutos, Chanseys, levem estas Poké Balls para exame.

Na sala de espera eu ficava ansioso pelo sinal luminoso, eu não podia explicar o que sentia por Houndoom agora que o capturei, quem sabe é um laço de amizade que começou a ser trançado no momento em que o vi precisando de ajuda.

Clair: você realmente se apegou ao Houndoom né? Isso me lembra quando peguei a Magikarp, parece um Pokémon bobo, mas é formidável e muito amoroso, apesar de só saber Splash quase sua vida toda, logo aprende o Empurrão e evolui para Gyarados, é um Pokémon muito devoto ao seu treinador.
Morty: eu encontrei o Haunter, na época um Gastly quando eu me sentia muito sozinho, e ele ao invés de me assustar, veio me fazer rir. Bom, nenhuma das tentativas dele de me assustar adiantava, por isso decidiu me fazer rir.

O sinal sonoro de que o checkup dos Pokémons terminou toca e a enfermeira Joy com suas Chanseys trazem nossos monstrinhos de bolso de volta.

Enfermeira Joy: eles estão ótimos, obrigada por usarem os serviços do Pokémon Center.
Clair: obrigada, gente foi legal o dia hoje, mas tô cansada e ainda preciso alimentar a Magikarp, você precisa voltar para Ecruteak amanhã cedo Morty, vamos.
Hector: quando eu chegar em casa com o Houndoom, a minha mãe vai ter um treco, ela tem medo de Pokémons com aparência intimidadora.
Clair: não se preocupe, diz que ele é tão manso quanto um Dragonite.
Morty: e tão brincalhão quanto um Pachirisu.
Hector: vou tentar.

Então essa é a história de como tudo isso começou, meu primeiro Pokémon despertou a minha paixão por todos os Pokémons.

Fim do capítulo 1 – Houndoom e eu
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sun Knight
Admin
Admin


Sexo : Masculino
Mensagens : 2909
Libra
Idade : 31
Inscrição : 17/07/2010
Localização Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: Pokémon Turquoise/Topaz - Liga Cimarron   Sex 21 Jan 2011 - 22:29

Capítulo 02 – Houndoom, um grande herói e amigo.

Cidade de Blackthorn, dias atuais...

Estava eu, Clair e Houndoom caminhando pela cidade, o dia estava um bocado quente, logo decidimos parar para tomar um sorvete. Clair é a primeira a chegar no balcão da sorveteria.

Clair: eu vou querer uma bola de sorvete de Razz e uma de Oran, por favor, e você Hector?
Hector: vou ficar com o meu usual, chocolate nevado e vou pegar um de Persim para o Houndoom.
Clair: é o sabor favorito dele, não é Houndoom?

Houndoom apenas balança a cauda e aguarda por seu sorvete. Chocolate nevado, uma mistura de chocolate amargo salpicado com raspas de chocolate branco e açúcar, totalmente calórico, porém meu sorvete favorito, para mim, uma das joias raras de Johto.

Hector: vejo que gostou, Houndoom. Comeu o sorvete todo em uma bocada.

Todos nós rimos com a gulodice de Houndoom, que quase levou a minha mão junto.
A tarde já caia lá fora, andamos algumas quadras até nos depararmos com uma grande aglomeração de pessoas.
Hector: o que será aquilo? Houndoom fique alerta.
Clair: não é um barraco usual, disso você pode ter certeza.

Um grupo de ladrões tenta assaltar três meninas, aparentando seus doze para treze anos, eles ordenam que entreguem seus Pokémons.
Clair: Equipe Rocket ou simples ladrões de galinhas?
Hector: melhor chamarmos a policial Jenny.
Clair: não dá tempo, até ela chegar com as viaturas, eles já terão ido embora.
Hector: ah, ótimo. Sailor Clair vai punir os malfeitores em nome de Blackthorn. Vai lá, Xena princesa guerreira.

A feição de Clair muda completamente quando começa a perder a calma, sua respiração começa a ficar mais ofegante. Ela me puxa pelo braço e decide me dar uma bronca.
Clair: e se fosse a sua mãe que estivesse no lugar daquelas garotas? Você não faria de tudo para ajuda-la?

Bati no braço de Clair para me soltar.
Hector: está certo, mas se nos metermos em encrenca, a culpa é sua.
Clair: eu e o Dragonair vamos cuidar de tudo, você vai ver.
Hector: tá, o negócio é o seguinte, vou dizer para o Houndoom usar a Fumaça Tóxica e você os cerca com o Dragonair, aproveitamos esse tempo para tirarmos as meninas de lá e chamar a policial Jenny.
Clair: parece um bom plano, vou anotar isso para não perder em uma batalha contra você.
Hector: Houndoom, se esconda e dispare a Fumaça Tóxica em direção aos ladrões. Só saia quando eu mandar.
Houndoom se esconde entre as sombras de duas casas e dispara uma fumaça preta, com um odor fétido que faz arder os olhos, cubro com a minha camisa o meu nariz, logo ouço pessoas tossindo e os ladrões confusos com esta fumaça repentina.
Clair: Dragonair, use o Sopro do Dragão.
Hector: por aqui, estarão seguras ali.
As meninas correm da nuvem de fumaça aliviadas pelo resgate inesperado. A mais velha indaga pelos seus Pokémons.
- Meu Wailmer, eles roubaram meu Wailmer.
Hector: creio que Clair deve tê-lo recuperado para você.

- Estou tão preocupada com meu Bonsly. – disse a segunda garota.
- Meu Luvdisc está bem? – perguntou a menina mais nova.
Hector: acalmem-se, saberemos quando a nuvem dispersar. Alguma de vocês tem Pokégear?

Olhando as expressões faciais das meninas, ainda em choque, decidi eu mesmo ligar para a policial Jenny e informa-la da ocorrência. Quando a nuvem de fumaça se dissipa, Clair está com três Poké Balls na mão e os bandidos desacordados.
Clair: aqui está garotas, vejam se são os Pokémons certos.
Clair chama Dragonair de volta e a policial Jenny chega.

Jenny: o que está acontecendo aqui? Quero depoimentos de todos vocês, agora.
Hector: bom, nós...
Clair me interrompe, como eu odeio que me interrompam.
Clair: foi tudo ideia minha, policial Jenny, esses ladrões estavam querendo roubar os Pokémons daquelas garotas ali e eu não pude ficar quieta, nem o meu amigo Hector, logo resolvemos agir e resgatar as garotas e os Pokémons.

Jenny: você não sabe o quão perigoso pode ser lutar com bandidos? Isso é tarefa da polícia, por que não ligou para a delegacia, mocinha? Podia ter se machucado, ou morrido.

A policial Jenny dá uma verdadeira dura na Clair, e eu dou um leve sorriso carregado de sarcasmo, logo penso “se lascou, Clair”. Enquanto terminávamos de ouvir o sermão da policial, senti que estava sendo observado, Houndoom levantou as orelhas e começou a farejar.
Hector: policial Jenny, meu Houndoom está inquieto com alguma coisa, acho que não são simples bandidos, alguns devem estar escondidos por aqui.
Jenny: vou chamar reforço e iremos vasculhar as redondezas, por enquanto, vou chamar a unidade Growlithe e Arcanine.
A policial Jenny tira do compartimento de bagagem um recipiente com Poké Balls usadas pela polícia e lança os Pokémons para patrulharem a área. Houndoom decide seguí-los.
Hector: ei, Houndoom volta aqui. Já fez o bastante por hoje.

Houndoom ignorou as minhas ordens e caçava incessantemente pela sua presa, decidi ir atrás dele.
Jenny: ei garoto, não saia atrás dele, já anoiteceu e os arredores de Blackthorn são perigosos.
Hector: como se eu ligasse, aonde meu Pokémon vai, eu vou com ele.
Clair: não se preocupe, policial Jenny, eu vou seguí-lo.

Houndoom era um Pokémon difícil de ser seguido, escondia-se nas sombras e era bem rápido, eu me guiava pelos latidos da unidade canina da polícia.
Hector: bem que eu poderia ter mais um Pokémon agora, um voador se preferência pra seguir o Houndoom.

Clair: chamou chamou? Seu louco, você saiu correndo sozinho sem nenhum Pokémon a mais pra te acompanhar. Flygon, siga o Houndoom e mande um sinal luminoso.
Clair passa a mil com seu Flygon me alcançando.
Hector: ninguém mandou você vir atrás de mim, será que sou tão atraente assim?
Clair fica mais vermelha do que um Voltorb.
Clair: não, só tô querendo evitar que mais um idiota se machuque.
Hector: oh, muito obrigado pela consideração, então faça o favor de correr mais.
Clair apenas esbraveja e continua correndo, de olho no sinal luminoso de Flygon. Ouço alguns rosnados, provavelmente de Houndoom. Flygon dispara um Raio Sinalizador.
Hector: ali, vamos.
Clair: essa é a vantagem de ter vários Pokémons.
Quando chegamos, Houndoom estava encarando uma figura envolta em sombras apontando uma arma.
??: eu se fosse você não faria qualquer outro movimento se não quer ver este Pokémon morrer, cometeu um grande erro ao atrapalhar nossa missão.
Clair: Flygon, use o Sopro do Dragão.
Flygon surge de cima e atinge a figura misteriosa.
??: uma boa estratégia, porém tenho mais truques na manga, pode sair Garchomp.
Clair: eu cuido dele, vamos Flygon! Use a Fúria de Dragão.
??: menina tola, Garchomp use o Meteoro do Dragão.
O meteoro quebra o golpe de Flygon e o atinge em cheio, fazendo-o desmaiar.
Clair: eu ainda não acabei, vamos Dragonair!
??: Garchomp mastigue esse Dragonair.
Clair: use a Dança do Dragão e termine com uma Pulsação do Dragão.

Finalmente Garchomp é atingido, mas não estava pronto para se dar por vencido.
??: levante-se, Garchomp, use a Garra de Dragão!
Clair: Dragonair, cuidado!
Infelizmente não deu tempo para Dragonair desviar do último golpe que foi em cheio, agora só sobrou Houndoom, que estava pronto para lutar.
Hector: vamos lá Houndoom, temos uma pequena desvantagem de tipo Pokémon, mas vamos conseguir. Comece com a Fumaça Tóxica!
??: eu já vi este truque garoto, use o Twister, Garchomp.
Houndoom desapareceu das vistas de Garchomp e o Pokémon ficou confuso.
Hector: agora Houndoom, use a Esfera das Sombras!
A Esfera atinge Garchomp nas costas e o mesmo desmaia.
??: tsc...não me resta outra alternativa senão mata-los com as minhas próprias mãos.
O homem pega uma pistola e atira em direção a mim, fecho os olhos, quando os abro, vejo minha camiseta suja de sangue e Houndoom caído no chão.
??: droga, não tem mais balas, você teve sorte guri, viverá por mais um tempo. Antes que eu vá embora, vou me apresentar, meu nome é Landall, guarde bem este nome, pois será o último nome que irá ouvir antes de morrer.
O homem joga uma bomba de gás e desaparece, eu não consigo parar de olhar para Houndoom, fragilizado e machucado. Sacrificou-se para me salvar, lágrimas caiam dos meus olhos e o fraco ganido de Houndoom tentava me confortar. Eu ouvia ao longe os latidos da unidade canina da polícia e a motocicleta da policial Jenny chegando.
Clair: me desculpa Hector, não tive habilidade o bastante pra te ajudar.

Permaneço em silêncio até a policial Jenny chegar.
Jenny: vocês estão bem?
Clair: nós estamos, graças ao Houndoom. Só que ele, levou um tiro.
Jenny aciona o rádio e manda trazer uma viatura com a enfermeira Joy e suas Chanseys.
Jenny: dizem que os Pokémons adquirem as características de seu treinador depois de um certo tempo, você deve ser um garoto muito corajoso e teimoso.
Hector: Houn...doom, por favor não morra. Eu não tive coragem pra levar o tiro no lugar dele.
Clair: não fale besteiras, Hector. Houndoom fez isso por amor e lealdade. Não seja ingrato, reconheça o ato de carinho que ele fez por você.
Hector: Houndoom...
A enfermeira Joy chega com duas Chanseys e examina meu Pokémon com bastante cautela, sua expressão não é nada animadora.
Joy: ele está muito mal, farei o possível. Vão para suas casas e amanhã ele estará bem.
Jenny: eu dou uma carona para vocês, subam na motocicleta.
Hector: eu vou ficar no Pokémon Center, Clair você pode avisar a minha mãe?
Clair: se você ficar lá, vai sofrer mais, melhor você ir para casa.
Houndoom lambia seus ferimentos enquanto era levado para a ambulância, quando voltamos para Blackthorn, tive um pressentimento de que seria a última vez que veria meu querido amigo. Quando cheguei em casa, não consegui jantar, Houndoom não saia da minha cabeça, minha mãe preocupada perguntava o que havia acontecido, logo resolvi contar a verdade.
Hector: Houndoom se machucou tentando me proteger de bandidos.
Mãe: mais uma de suas aventuras com Clair eu presumo?
Hector: sim, achamos que a gente podia cuidar de uns bandidos que estavam roubando os Pokémons das meninas da casa rosada.
Mãe: você não mudou nada, sempre querendo defender os mais fracos, desde os tempos de colégio. Mas lidar com bandidos, isso já é perigoso e é tarefa da polícia.
Hector: já ouvi isso da policial Jenny, mamãe.
Depois da minha última frase, resolvo sair para o Pokémon Center.
Mãe: aonde vai?
Hector: ver o Houndoom, ele precisa de mim.
Mãe: fique em casa, ele vai ficar bem, é um Pokémon forte.
Hector: vai ficar mais forte se eu estiver lá por perto.

Bati a porta da frente e corri para o Pokémon Center, no caminho todas as lembranças com Houndoom passavam por minha cabeça em pequenos flashes. Chegando na porta do Pokémon Center, vi uma luz azul brilhante, me aproximei dela e me deparei com a imagem de um Suicune que me encarava, o Pokémon fez um sinal com a cabeça para eu entrar e desapareceu juntamente com a luz azul.
Hector: enfermeira Joy! Meu Houndoom, como ele está?
Joy: conseguimos extrair a bala do corpo dele, e agora está dormindo.
Hector: deixe-me vê-lo sim?
Joy: ele ainda está fraco.
Hector: por favor.
Joy: está bem, mas fique pouco tempo.

Entrei na ala hospitalar onde Houndoom estava, seus grandes olhos me fitavam, ele ainda gania, mal conseguia balançar a cauda.
Hector: Houndoom, me desculpa por ser um treinador tão afoito, sempre te meto em confusão.
O Pokémon apenas me olhava, apoiou a cabeça no meu colo e suspirou.
Hector: você é muito especial, aprendi a gostar de Pokémons por sua causa. Quando você sair daqui, prometo que vou pegar mais leve contigo.

Houndoom olhou para mim e abanou a cauda mais uma vez, lentamente fechou os olhos para mergulhar em seu sono eterno, quando o acariciei percebi que havia parado de respirar.
Hector: Houndoom? Ei, Houndoom!
Não, não era verdade...Houndoom havia morrido.

Hector: enfermeira Joy!

A enfermeira veio correndo para ver o que estava acontecendo, quando ela entrou no quarto só meu viu segurando Houndoom e caindo em prantos.

Hector: Houndoom...ele, ele morreu. A última coisa que ele viu na vida, fui eu.
Joy: ele, te esperou para que pudesse se despedir de você, foi leal até o fim.

No dia seguinte, enterrei Houndoom na entrada da cidade com a seguinte inscrição em sua pedra.
“Houndoom, um grande herói e amigo.”
Adeus, Houndoom. Creio que Suicune deve ter vindo te guiar para o outro mundo, descanse em paz meu amigo.

Fim do capítulo 2 – Houndoom, um grande herói e amigo.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Sun Knight
Admin
Admin


Sexo : Masculino
Mensagens : 2909
Libra
Idade : 31
Inscrição : 17/07/2010
Localização Localização : São Paulo - SP

MensagemAssunto: Re: Pokémon Turquoise/Topaz - Liga Cimarron   Qua 26 Jan 2011 - 1:48

Capítulo 03 – Para Cimarron

Naquela noite eu não consegui dormir, minha angústia ainda estava a me devorar por dentro, eu havia perdido meu melhor amigo de longa data, depois de estar cansado de chorar resolvi virar para a janela que estava entreaberta e tentar dormir, já passava das quatro da madrugada. Aos poucos eu ia adormecendo, até que vi uma luz atravessando a janela do meu quarto e estacionando entre meu guarda-roupas e a porta. O mesmo Suicune saíra desta luz e me encarava com um olhar consolador. De repente ouço uma voz na minha cabeça.

“Não se deixe abater pela morte de seu amigo, uma nova jornada para que conheças a si próprio iniciará a partir de amanhã. Agora durma o sono dos justos, nos encontraremos novamente, tenho certeza.”

A voz desaparece, juntamente com Suicune e a luz se dispersa. Já começo a pensar que avistar
Suicune pela segunda vez não é mera coincidência, resolvo dormir, mas não paro de pensar na tal jornada para conhecimento próprio pela qual vou passar.

Não lembro de ter sonhado ou tido pesadelos, apenas dormi profundamente como se estivesse enfeitiçado, eu abro meus olhos vagarosamente e ouço minha mãe falando ao telefone, resolvo descer.

*click*

Mãe: bom dia, filho. Mal começou o dia e você está sendo muito requisitado.
Hector: *bocejo* como assim?
Mãe: as garotas da casa rosada estão te procurando pra te agradecer, Morty e Clair já ligaram pra cá te procurando e a professora Toledo, aquela moça que deu aula pra sua turma há dois anos atrás no colégio ligou e convidou a gente para visita-la na cidade de Los Pampas.
Hector: Los Pampas? Onde fica isso?
Mãe: na região de Cimarron, querido. Bem ao sul de Johto, é preciso pegar um avião ou uma balsa pra ir até lá.

Cimarron, hein? Inexplicavelmente, senti-me atraído pela ideia de conhecer a região, talvez o que aquela voz misteriosa disse possa fazer sentido se eu aceitar esta oportunidade. Está certo que eu teria que abandonar tudo aqui, meus amigos e tudo o mais, porém acho que eu me arrependeria se deixasse esta oportunidade passar batido. Eu precisava ver Clair e Morty, agora.

Hector: parece uma oferta muito boa, depois de tudo o que aconteceu, acho que precisamos viajar um pouco. Eu gostaria muito de ir à Cimarron. Mas primeiro vou falar com Morty e Clair.
Mãe: sim, como quiser filho. Só lhe peço uma coisa.
Hector: o que seria?
Mãe: seja sensato quando for decidir se vai para Cimarron ou vai recusar a oferta da professora Toledo.
Hector: calma, mamãe. Saberei o que fazer quando a hora chegar. Agora vou lá na casa da Clair.

Mal fechei a porta e me deparei com Morty e Clair que já me aguardavam do lado de fora da minha casa.

Hector: eu estava indo pra sua casa, Clair. Mas poupou-me o trabalho, olá Morty.
Morty: sinto muito pela perda do seu Houndoom, cara. Clair me contou tudo.
Clair: não liga pra ele Hector, vamos dar uma volta por aí.
Hector: não, está tudo bem, não se preocupem comigo.
Morty fala ao ouvido de Clair.
Morty: pra quem perdeu seu Pokémon, ele está estranho.
Clair: *cochicho* já falei pra deixa-lo em paz, ele está tentando superar a dor da perda.
Hector: o que vocês estão cochichando?

Os dois viram com cara de paisagem.

Morty: nada não, er...pra onde vamos?
Clair: eu estava pensando em irmos até a praia para comermos um delicioso filé de Magikarp.
Hector: contanto que tirem a parte dura, eu tô dentro.
Morty: filé de Magikarp eu passo, mas uns Shellders com bastante limão cairiam muito bem.
Clair: então vamos logo.

Andamos até a praia, o restaurante não estava muito cheio, mas o cheiro de comida feita na hora estava muito convidativo e isto aguçava nosso apetite, pedimos os nossos pratos e resolvi contar o que aconteceu na noite passada depois da morte de Houndoom.

Morty: um Suicune? Tem certeza?
Clair: é um Pokémon muito raro, chega a ser lendário! Aqueles que conseguem vê-lo são incumbidos de uma espécie de jornada para conhecimento próprio segundo meus avós.
Hector: não creio, foi exatamente o que ele me, er...disse.
Morty: Suicune conversou com você?
Morty quase engasgou com uma língua de Shellder que estava a comer.
Clair: aqueles que o veem, conversam telepaticamente com Suicune, como se fosse algo natural.
Hector: como sabe assim tanto sobre Suicune, Clair?
Clair: Pryce, o líder do ginásio Mahogany já o viu quando era jovem e descreveu todo o seu contato com Suicune em um livro. Devia ler, é bem interessante.
Hector: Pryce já foi jovem um dia? Pensei que ele já tinha nascido como um velho zangado dentro daquele ginásio gelado pra caramba.

Nós três caímos na risada.

Clair: o Pryce é uma boa pessoa quando você o conhece bem, é muito carinhoso com seus Pokémons.
Hector: só se for um criador de Gyarados. Aí sim é uma excelente pessoa.

Desenhei Pryce com cara de Gyarados no guardanapo da mesa com os giz de cera que estavam ao centro.

Hector: mas agora, sério. Suicune disse que eu iria embarcar numa jornada para conhecimento próprio e quando acordei, a minha mãe disse que a professora Toledo ligou me convidando para conhecer Cimarron, vocês acham que existe uma ligação entre as palavras de Suicune e Cimarron?
Clair: ai que legal, a professora Toledo se formou, ela dava aula pra gente no último ano fundamental e estava concluindo o doutorado.
Morty: Cimarron é bem longe de Johto, umas dez horas de avião.
Clair: uma viagem de avião é um pouco cara, uma travessia pela balsa S.S. HeartGold duraria uns três dias.
Hector: eu bem que gostaria de ir para Cimarron, acho que uma mudança de ares é o que preciso pra me reerguer depois da perda do Houndoom e acho que vou seguir o que Suicune me disse.
Clair: tenho curiosidade de saber que tipos de Pokémons tem por lá.
Morty: por ser uma região bem distante, é capaz de ter Pokémons diferentes por lá.
Hector: vou telefonar para a professora Toledo e dizer que tomei minha decisão, irei para Cimarron.
Morty: como seus amigos, iremos te apoiar.
Clair: com uma condição, se trouxer Pokémons novos, terá que batalhar conosco.
Hector: fechadíssimo. Vamos pra casa, pessoal. Minha mãe anotou o telefone da professora Toledo, daí todos nós falamos com ela.

Saímos do restaurante com nossos laços de amizade mais fortes do que nunca e com a promessa de que eu voltaria a Johto com novos Pokémons. Houndoom, farei você se orgulhar de mim, onde quer que você esteja, olhe por mim e verá que seu treinador não desistiu da batalha mais importante de todas, a batalha pela vida.

Fim do episódio 3 – Para Cimarron
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Pokémon Turquoise/Topaz - Liga Cimarron   Hoje à(s) 6:15

Voltar ao Topo Ir em baixo
 

Pokémon Turquoise/Topaz - Liga Cimarron

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

 Tópicos similares

-
» pin final da Liga Europa
» #01 - Quem é esse Pokémon?
» PokéSignos - Kanto
» [Comentários]Torneio de Fotos Especial de Aniversário Guerra Galatica - Especial Shun
» Uma Razão Para Viver

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Sailor Moon Dimension :: Otaku World :: Dimensão Paralela-